• Luiza Miccoli

Leilões: cautela com a variedade de informações.


O artigo da semana é complementar à ultima postagem na nossa página no Instagram (https://www.instagram.com/p/B_LQ4tuFCv8/?utm_source=ig_web_copy_link).

Sabe-se que qualquer pessoa interessada em adquirir um imóvel pode arrematá-lo sem a contratação de um advogado. E isso acontece com muita frequência.

Interessados na arrematação de imóvel, seja qual for o fim pretendido, conseguem encontrar o bem desejado, entram em contato com o Leiloeiro responsável e procedem com a oferta de lance.

Somente após a lavratura do Auto de Arrematação, alguns arrematantes correm atrás de um advogado para o prosseguimento dos demais atos necessários.

Também, por falta de conhecimento e orientação sobre o assunto, muitos arrematantes acreditam que apenas o Auto de Arrematação é suficiente para sacramentar este ato, e dão por encerrado o assunto.

Outros, ainda, entendem que o conhecimento que detém sobre o assunto é suficiente para prosseguirem com o necessário.

Logicamente sabemos que não é bem por aí. E, sim, é imprescindível que o advogado seja contratado para, pelo menos, atuar nas fases pós-leilão.

Mas o objetivo desse artigo não é esse. Ao contrário.

Esse artigo foi elaborado para ressaltar tantos materiais diversos que estão sendo publicados e comercializados na internet sobre a área dos leilões judiciais. Jamais pretendo apontar qual deles é bom ou não, completo ou incompleto e etc.

Contudo, diante da grande quantidade de informação e veiculação de experiências, é essencial que haja cautela e atenção quando se busca por conhecimento. Assim, também é necessário cuidado no compartilhamento dos materiais.

Somente um advogado especializado e com atuação direta na área de leilões e um Leiloeiro Oficial, devidamente habilitado junto à Jucesp, estão preparados para sanar dúvidas e, principalmente, efetivamente resolver imbróglios jurídicos e evitar surpresas.

Na próxima semana, o novo artigo será: “O Arrematante como Litisconsorte Necessário”.

73 visualizações

NO LEILÃO

©2020 por No Leilão.